Arequipa

Arequipa é conhecida como “Cidade Branca”, nome que se costuma atribuir ao fato de muitos de seus edifícios serem construídos com uma pedra clarinha denominada sillar, retirada do vulcão Chachani. Mas a cidade não era assim no período colonial; os imóveis eram pintados com cores fortes, como se pode ainda ver, por exemplo, no Mosteiro de Santa Catalina. O mais provável é que a cidade fosse chamada de “branca” por causa de sua população predominantemente espanhola.
Seu lindo centro colonial, com edifícios dos séculos XVI a XVIII, de rica arquitetura barroca, obra de mestres espanhóis e índios, lhe vale o título de Patrimônio da Humanidade, outorgado pela UNESCO. A brancura e a limpeza de suas ruas e o cenário natural também a tornam especial entre as cidades peruanas. Na opinião da maioria dos visitantes estrangeiros, Arequipa é a cidade mais interessante e bonita do Peru depois de Cusco.

Plaza de Armas
A grande praça principal de Arequipa, ótimo exemplo da arquitetura espanhola colonial, é encantadora. Branca e enfeitada por palmeiras que lhe conferem um ar andaluz, ela abriga a catedral da cidade. Como pano de fundo, lá está o imponente El Misti, com suas neves eternas. É um cartão postal; em todo lugar você vê essa foto! Na Plaza de Armas tudo acontece, para o turista e para o arequipenho: ali há lojas, restaurantes, hotéis, agências de viagens, confeitarias e a sede da Prefeitura. Em seus bancos estudantes leem, em seus jardins crianças brincam, nas ruas que a contornam são realizadas as festividades (e as manifestações políticas!). Para ter vista panorâmica, suba até o terraço. À noite, a Plaza de Armas, toda iluminada, é ainda mais linda.

Catedral
Plaza de Armas. A construção do século XVII foi abalada por terremotos e parcialmente reconstruída diversas vezes. A última foi em 2001, quando uma das torres desabou no meio da praça e a outra rachou ao meio. A catedral impressiona por seu tamanho e imponência: ocupa todo o lado norte da praça. O relógio, de fabricação inglesa, data de 1854. Seu interior ricamente trabalhado tem incrustações em ouro e objetos de inestimável valor. Os destaques são o altar maior, fabricado na Itália, em mármore e bronze; o gigantesco órgão belga; e as doze enormes estátuas de madeira dos apóstolos na nave central, também feitas na Bélgica. Na catedral funciona um museu de arte sacra.

La Compañia
General Morán esq. c/ Álvarez Thomaz (Plaza de Armas). A igreja jesuíta de Arequipa é um lindo exemplo da arquitetura do século XVII. Seu portal esculpido em pedra é uma obra de arte e o rico interior também merece ser visitado.

Mosteiro de Santa Catalina
O Monasterio de Monjas Privado de la Orden de Santa Catalina de Siena, no centro da cidade, fundado em 1579 por uma viuva rica, forma uma verdadeira cidadela de quase 20.000m2, com ruas (com nomes de cidades espanholas, como Córdoba, Sevilha, Toledo), praças e claustros. A clausura foi mantida até 1970 quando, após uma visita do papa, parte do mosteiro foi aberta ao público e as monjas foram autorizadas a circular fora do convento em três situações: morte dos pais, tratamento médico e eleições.
Durante a era colonial, era uma honra para qualquer família ter uma filha no Santa Catalina. As monjas passavam a vida enclausuradas em celas muitas vezes luxuosas. As moças que queriam ingressar no mosteiro mas não tinham dinheiro para o dote podiam ser aceitas para serviços braçais. Serviçais e escravas – aproximadamente duzentas delas – também moravam no convento (o que demonstra que com certa mordomia pode-se alcançar a salvação mais facilmente). A arquitetura colonial do mosteiro é espetacular: cores e formas são usadas de modo surpreendente nos pátios, corredores e cômodos. Hoje, apenas umas duas dezenas de religiosas habitam o convento. A riqueza de muitas famílias possibilitou a decoração do mosteiro com valiosas obras de arte, pinturas das chamadas escolas cusqueña, quiteña e outras, assinadas por mestres italianos e espanhóis.

Museo de los Santuarios Andinos de la Universidad Santa Maria
O museu, que tem por tema o estudo dos achados dos santuários localizados nos vulcões da região, foi criado em razão da descoberta da múmia de uma menina que, aos 12 ou 14 anos, no fim do século XV, foi sacrificada aos deuses no cume do vulcão Ampato, perto de Arequipa. Seu corpo foi encontrado em 1995 em excelente estado de conservação, em razão das baixíssimas temperaturas e do clima seco da região.
A múmia, que recebeu o nome de Juanita, é a mais bem preservada dentre todas aquelas encontradas até hoje no território do antigo império inca. No museu, ela é exposta dentro de uma câmara de vidro refrigerada, mas nem sempre é possível vê-la; Juanita é retirada de exibição em certos períodos, seja para ser estudada, seja para ser mantida algum tempo fora da luz (que pode prejudicar sua conservação), seja para participar de mostras em outros museus.

Casa del Fundador
Em meio a uma bonita paisagem fica a chácara que pertenceu ao fundador de Arequipa, Garci Manuel de Carbajal e depois aos jesuítas, que ali construíram uma capela, passando em seguida às mãos de ricaços arequipenhos. A propriedade sofreu muito com os sucessivos tremores de terra que abalaram a região e ficou abandonada até ser comprada por um grupo que a restaurou e a decorou primorosamente com peças de arte e mobiliário antigos.

Mirador de Sachaca
A 3 km do centro. Para ter a mais completa vista panorâmica da região é preciso subir, a pé, vários lances de escada, pois o ponto de observação fica no topo de uma torre.

Molino de Sabandia
A 10 km de Arequipa. Construído em 1621, foi o primeiro moinho da região. Além do moinho, as construções em terraço da aldeia são utilizadas há séculos.

Confira uma relação de pacotes visitando Arequipa; caso você não encontre um pacote com as características desejadas, entre contato conosco e montaremos um pacote de acordo com as suas necessidades.

Confira as excursões que preparamos para você que visita Arequipa, esses passeios podem ser adicionados como opcionais nos pacotes que temos prontos, caso queira mais informações sobre esses opcionais entre em contato conosco.

Arequipa, ven y disfrútala

Informações sobre destinos, pacotes e excursões no Peru.

INFORMAÇÕES





PROMOÇÃO ESPECIAL

TWITTER

Em breve novidades sobre esse novo projeto voltado para divulgar o destino Peru e suas maravilhas.

Siga-nos